Plástica no rosto

O tratamento do envelhecimento da face compreende diversas formas de abordagens, com tratamentos complementares que podem ser feitos separadamente ou em conjunto. Os procedimentos são divididos em cirúrgicos e não cirúrgicos e serão abordados separadamente.

Entre as terapêuticas não cirúrgicas, destacam-se os preenchimentos e a toxina botulínica. A toxina é aplicada com o objetivo de reduzir a força de contração da musculatura da face, suavizando assim as marcas de expressão que se formam com o passar do tempo. Os locais mais frequentes de aplicação são a região da testa e ao redor dos olhos, mas também podem ser tratados o pescoço, mento e região da mandíbula.

Os preenchimentos são realizados para dar volume à face e preencher sulcos profundos. Atualmente, com as diferentes densidades de preenchedores, pode ser realizado o lifting facial não cirúrgico, com a vantagem do tempo de recuperação ser inexistente. A aplicação de pequenos volumes do produto em pontos estratégicos consegue a elevação de estruturas da face e o rejuvenescimento.

Os tratamentos cirúrgicos podem ser feitos na região das pálpebras isoladamente (blefaroplastia) ou em conjunto com a cirurgia do rejuvenescimento da face. Durante a blefaroplastia são tratadas as bolsas de gordura, e é retirado o excesso de pele das pálpebras. O resultado é um olhar mais descansado e uma redução do peso nos olhos no final do dia. Para as mulheres existe uma maior facilidade para a aplicação da maquiagem.

A ritidoplastia ou lifting da face é a cirurgia realizada para atenuar os sinais do envelhecimento. Durante a cirurgia os tecidos profundos são reposicionados mais superiormente, restaurando o volume perdido durante os anos. O excesso de pele também é removido resultando em uma aparência mais jovial e descansada no pós operatório. Preenchimentos com gordura ou outros preenchedores sintéticos como o ácido hialurônico também podem ser feitos durante a cirurgia. O tratamento da pele da face com peelings, lasers e dermoabrasão também podem ser feitos simultaneamente ou em tempo separado, visando sempre o melhor e mais natural resultado. As cicatrizes ficam escondidas dentro do cabelo e em sulcos naturais da face sendo praticamente imperceptíveis no pós operatório.

A cirurgia é realizada em regime de internação hospitalar e os curativos são removidos antes da alta hospitalar. A anestesia geral é a mais frequente, mas alguns procedimentos podem ser realizados sob anestesia local e sedação. Os pontos começam a ser removidos entre 3 e 5 dias de pós-operatório. São feitas sessões de drenagem linfática no pós operatório e o resultado começa aparecer entre três a quatro semanas.